De vilão a herói, Victor supera falha e pega pênalti, Galo reage após sair atrás e consegue empate em clássico espetacular no Mineirão.

Por Dentro de Minas - Google News (pordentrodeminas - googlenews)

Sempre se espera um clássico eletrizante se tratando de Atlético x Cruzeiro, mas o deste domingo dia 13/09/2015 superou as expectativas e foi de tirar o fôlego, do primeiro ao último minuto, polêmicas, falha de goleiro, expulsão, empate, defesa de pênalti, um bom teste pra cardíaco pros torcedores de ambos os lados.

O JOGO:
PRIMEIRO TEMPO:

Um Cruzeiro que começou tomando as rédeas do jogo, pressionando até porque precisava muito da vitória pra fugir da zona de perigo, já o Galo querendo diminuir a diferença para o líder que havia vencido na manhã, abusava dos erros de passes e das bolas perdidas na intermediária, especialmente com Marcos Rocha e Rafael Carioca, que foram muito mal na partida, disparado os piores atleticanos no jogo.

Aos 12 minutos, veio a primeira polêmica do jogo. Após lançamento na área, Leonardo Silva sobe com Manoel e a bola bate no braço do zagueiro atleticano, é um lance de interpretação, alguns marcariam a penalidade por causa do braço estar esticado, outros alegam que o movimento do braço é natural e não tinha como Leo Silva tirar o braço da jogada. O Juíz optou pela segunda interpretação, que ao meu ver foi correta, já que no close pela TV, nota-se que o zagueiro atleticano não colocou a mão na bola intencionalmente.

Aos 29 minutos, veio a grande chance do primeiro tempo até então. Marcos Rocha cruzou para Pratto que de carrinho mandou pra fora. Uma falha do atacante atleticano, que pra mim deveria ter ido de cabeça na bola, era a jogada mais indicada e fatalmente ele marcaria o gol.

Aos 37 minutos, uma falha bizarra da defesa atleticana, especialmente de Patric que recuou a bola de cabeça pra trás, e de Victor que saiu com as pernas abertas, um erro que vai se repetindo sucessivamente nos últimos jogos, foi castigada com o oportunismo de William, que abriu o placar. 1 X 0 Cruzeiro.

SEGUNDO TEMPO:

Aos 6 minutos, após falta no lado direito em cima de Giovanni Augusto, o lateral Mena, que já havia recebido cartão amarelo no primeiro tempo, recebeu o segundo e foi expulso de campo. A Partir daí o jogo virou um verdadeiro ataque contra defesa, com o Atlético dominando as ações, porém sem conseguir criar jogadas de grande perigo e penetrar no ataque adversário, errando muitos passes e perdendo muitas bolas, oferecendo espaço para o Cruzeiro contra atacar, e com a marcação jogando alta, esse perigo ficava ainda mais acentuado.

E aos 8 minutos, veio o primeiro efeito colateral deste esquema, quando Alisson puxou um contra ataque contra apenas um defensor atleticano, levou para a perna esquerda e bateu colocado, e Victor fez um milagre, se redimindo em parte do lance do primeiro gol.

O Galo continuava a pressionar, e o Cruzeiro continuava se defendendo como podia com um a menos, Donizete e Marcos Rocha foram amarelados e estão suspensos para a próxima rodada, sabendo disso, Levir sacou o general atleticano para a entrada de Josué, se precavendo de uma possível expulsão. Um pouco antes, Carlos e Datolo haviam substituído Patric e Carioca respectivamente, que estavam muito mal na partida.

E a persistência do Galo foi premiada aos 43 minutos, após cobrança de escanteio, Carlos se antecipou e desviou para o gol, a bola ainda desviou no zagueiro cruzeirense Manoel antes de morrer nas redes de Fábio. 1 x 1.

Porém no lance seguinte, o inacreditável aconteceu. Pênalti para o Cruzeiro. William é derrubado por Jemerson FORA DA ÁREA, mas cai dentro da área, e o árbitro Leandro Pedro Vuadem assinalou a penalidade. William foi para cobrança e Victor, em mais uma tarde de SANTO, defendeu e salvou o Atlético do que seria o segundo revés para o Cruzeiro no Brasileirão.

FICHA TÉCNICA:
CRUZEIRO 1 X 1 ATLÉTICO

Cruzeiro
Fábio; Ceará, Manoel, Bruno Rodrigo e Mena; Willians (Charles), Henrique e Ariel Cabral; Alisson, Marquinhos (Fabrício) e Willian.
Técnico: Mano Menezes

Atlético
Victor, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Jemerson e Douglas Santos; Leandro Donizete (Josué), Rafael Carioca (Dátolo), Luan, Giovanni Augusto e Patric (Carlos); Lucas Pratto.
Técnico: Levir Culpi

Gols:Willian, aos 37 minutos – primeiro tempo (Cruzeiro); Carlos, aos 43 minutos – segundo tempo (Atlético)

Motivo: 25ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Mineirão, Belo Horizonte
Data: 13 de setembro, às 16h
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Auxiliares: Guilherme Dias Camilo e Márcio Eustáquio Santiago (ambos de MG)
Amarelos: Marcos Rocha, Giovanni Augusto, Leandro Donizete, Josué, Jemerson, (Atlético); Mena e Fabrício (Cruzeiro)
Vermelho: Mena (Cruzeiro)
Pagantes: 45.991
Renda: R$ 1.605. 850,00

Total
0
Shares
Reportagem Anterior

Zoeira sobre o clássico toma a internet

Próxima Reportagem

Cruzeiro 1 x 1 Atlético-MG | Gols - 25ª Rodada da Série A


Postagens Relacionadas